Misterios nordicos pdf

Date published 
 

    pervipercora.gq?usp =drivesdk. Mistérios Nórdicos Mirella pervipercora.gq - Free ebook download as PDF File .pdf) or read book online for free. Em Mistérios Nórdicos, Mirella Faur apresenta conhecimentos amplos e profundos dos aspectos Read Online Mistérios Nórdicos (Portuguese Edition). pervipercora.gq

    Author:KHALILAH BRAZZI
    Language:English, Spanish, French
    Country:Liechtenstein
    Genre:Children & Youth
    Pages:334
    Published (Last):21.07.2016
    ISBN:220-4-76691-851-9
    Distribution:Free* [*Registration needed]
    Uploaded by: MAURITA

    60231 downloads 153339 Views 14.64MB PDF Size Report


    Misterios Nordicos Pdf

    leer pdf mitos nordicos libro online gratis pdf epub ebook. poseen en su seno los sagrados misterios de la realización interna. esto porque. La literatura noruega en parte se confunde y superpone a la de los otros cuatro restantes países nórdicos: Dinamarca, Suecia, Islandia y Finlandia; Noruega . Destacan su Hambre, Pan y Misterios. La tercera ganadora del Premio Nobel fue Imprimir/exportar. Crear un libro · Descargar como PDF · Versión para imprimir . Sign in. Main menu.

    USP Leste. Comendador Ermelino. Campo Limpo Paulista. Botujuru ar Francisco Morato. O Tucuruvl. O Parada Inglesa. Ayrton Senna. Mapa do Transporte Metropolitano. O Francisco Corredor de Metro de Roma ; Lodi. Parco di Centocelle. Basilica S. Villa Bonelli. Museu de Arte

    O Parada Inglesa. Ayrton Senna. Mapa do Transporte Metropolitano. O Francisco Corredor de Metro de Roma ; Lodi. Parco di Centocelle. Basilica S. Villa Bonelli. Museu de Arte Central do Brasil. Linhas de trem. PerkinElmer ; A long history in transplant medicine and now the era of Regenerative Medicine. Cord blood stem cells are doing amazing things. Battery Pack Install xl Battery Electricity Prepare the UPS to connect the battery pack s. Departments See All. Shop All Clearance. Christmas Decor.

    Mge Ups Galaxy Manual - fairidamri. Este processo de superacjao do passado tern atravessado diversas fases e tem alimentado multiplas discussoes e reflexoes, sob as mais diversas perspectivas, desde ha mais de seis decadas. A primeira tentativa de dominar e superar o passado nazi tera sido o julgamento de Nuremberga, nos anos de e Neste Tribunal Militar Intemacional foram julgados e condenados aqueles que, ao service do regime nacional-socialista, perpetraram crimes contra a Humanidade, apurando-se desta forma culpas e responsabilizando-se em ultima instancia a Alemanha pelos actos cometidos.

    Volvidas cerca de duas decadas, apos urn periodo de silencio motivado, possivelmente, pela vontade de reconstruct fisica e recuperacjao moral das vitimas, deu-se o inicio de uma consciencia publica, mais generalizada, face aos crimes cometidos durante o Holocausto nazi.

    Em , Adolf Eichmann que, no final da guerra escapara de um campo norte-americano, foi encontrado e capturado na Argentina pela Mossad, os services secretos israelitas.

    Com transmissao televisiva, este processo envolveu cerca de cem testemunhas, ouvidas durante quatro meses.

    Depois de alegar que apenas cumprira ordens, Eichmann viria a ser condenado a morte por enforcamento. Entre e , o passado nacional-socialista e a culpa alema sao de novo trazidos a lume quando, no processo de Auschwitz, sao julgados os individuos que cometeram crimes naquele campo de concentrate E ainda na decada de sessenta que, confrontando-se com os factos historicos, a geracjao que nasceu apos o final da guerra toma consciencia do passado dos progenitores e, quebrando o silencio ate entao imposto, os interroga, questionando a sua passividade e a sua culpa — ou por terem colaborado, ou por nao terem feito nada para evitar o elevado numero de mortes.

    Nao obstante todos estes acontecimentos, levados a cabo num dominio mais politico e juridico, seria somente no final da decada de que o passado nazi e a culpa historica dos alemaes viriam a ser levados a urn dominio publico mais abrangente quando, em , a emissora alema WDF transmitiu a serie televisiva norte-americana Holocausto — A historia da famtlia Weiss Marvin Chomsky. A serie teve grande impacto, sobretudo a nivel social e politico, na medida em que despertou a memoria colectiva dos alemaes e promoveu novas discussoes acerca da responsabilidade alema no conflito.

    A serie motivou igualmente o debate polemico e a critica feroz por parte de algumas individualidades judaicas. O critico mais acerrimo tera sido Elie Wiesel que, num artigo do New York Times, considerou esta representacjao televisiva uma banalizacjao do Holocausto que transformou urn acontecimento ontologico numa telenovela. Wiesel considerou ainda que a serie foi uma ofensa, nao so para aqueles que morreram, como tambem para aqueles que sobreviveram, e que os erros graves que encontrou poderiam levar espectadores menos informados a nao distinguir a realidade da ficgao Simoes, A questao da Vergangenheitsbewdltigung voltou a ocupar urn lugar central no ano de , periodo em que se assistiu uma discussao entre historiadores e intelectuais sobre a responsabilidade e a culpa historica dos alemaes no exterminio nazi Historikerstreit.

    Este debate publico, esgrimido na imprensa alema atraves de cartas dirigidas aos editores, teve como protagonistas, de um lado Ernst Nolte — que reclamou o "ponto final" no discurso sobre Auschwitz — e, do outro lado, o historiador liberal Jiirgen Habermas, que contestou veementemente a tese defendida por Nolte e acusou os historiadores conservadores de tentarem branquear o passado alemao AA.

    W, Uma decada mais tarde, em , a questao da culpa vem de novo a lume com a publicacjao do livro do sociologo e politologo norte-americano de origem judaica Daniel Jonah Goldhagen, Hitkr's Willing Executioners: A publicagao, que reflecte sobre o fenomeno do anti-semitismo no processo do exterminio nazi, teve uma recepgao dupla: A essentia desta hostilidade reside na tese de Goldhagen que defendeu que o anti-semitismo e urn trago da cultura alema que vem ja do seculo XIX e que o exterminio sistematico de milhoes de judeus foi urn "projecto nacional", perpetrado por milhares de alemaes, com o consentimento da restante populagao, que considera, de resto, uma comunidade genocida Goldhagen, Goldhagen defendeu ainda que os alemaes cometeram os variados crimes sem qualquer nogao de justiga e com grande convicgao e que a maioria havia ja manifestado o seu interesse pelas ideias anti- semitas ainda antes da chegada de Hitler ao poder.

    Por fim, concluiu que a Solugao Final so foi possivel porque o anti-semitismo e urn sentimento endogeno do povo alemao, que ha muito desejava o exterminio dos judeus. O anti-semitismo alemao, de acordo com Goldhagen, revestia-se de urn caracter sui generis, era um "anti- semitismo eliminatorio", isto e, pautava-se nao so pelo odio, como tambem pelo desejo de liquidagao fisica dos judeus Wippermann, Dois anos apos o debate em torno do texto de Goldhagen — discussao que somente veio reforgar a ideia de que nem a discussao politica, nem os confrontos mais individualizados, nem sequer a distancia temporal contribuiram para uma ideia de normalizagao ou superacjao do passado alemao — surgiu um novo momento envolto em polemica, motivado por um discurso do escritor Martin Walser.

    Na cerimonia de agradecimento de um premio literario que lhe foi atribuido em , Walser reconheceu o peso historico e a vergonha interminavel do passado e, em simultaneo, acusou os meios de comunicacjao de instrumentalizarem Auschwitz e reclamou, por isso, o direito a normalizagao.

    O representante da comunidade judaica na Alemanha, Ignaz Bubis, reagiu negativamente e acusou Walser de defender um nacionalismo intelectual e um anti-semitismo velado.

    Bubis, por seu tumo, entendia que normalizacjao deveria ser traduzida por uma abertura a parucipacjao social e poHtica dos judeus na Alemanha e, opondo-se a ideia de esquecimento ou recalcamento do passado, defendeu um esfonjo de preservacjao da memoria das vitimas da Shoah Jaecker, Constata-se, em suma, que no final dos anos noventa o "ponto final" reclamado por Ernst Nolte estava ainda longe de ser marcado.

    Com efeito, a vontade e o esfonjo para conseguir uma forma de coexistir com o passado, de o superar e de o normalizar deram lugar, nesta ultima decada, a um esfonjo de preservacjao da memoria desse mesmo passado. Um dos exemplos mais emblematicos que expressa esta vontade de preservar o passado nacional- socialista podera ser reconhecido no Denkmal fiir die ermordeten Juden Europas, o memorial que a cidade de Bedim, desde 12 de Maio de , dedica aos judeus desaparecidos durante os anos de dominio nazi.

    Os grandes monumentos nacionais sao, por norma, erigidos para celebrar os actos positivos ou heroicos de uma nac;ao, contudo, o memorial do Holocausto assume caracteristicas unicas, na medida em que este e um projecto alemao que defende o nao esquecimento dos seus proprios crimes.

    Este monumento, contudo, nao obstante a intencjao conciliatoria que lhe subjaz, revelou-se polemica, particularmente quando Martin Walser veio a publico afirmar que esta construcjao seria a "monumentalizacjao da vergonha" Gay, Todos os debates e discussoes a que se assistiu na altura sao, no fundo, reveladores de uma realidade muito concreta: O topico da representacjao do Holocausto, e mais particularmente a questao do gesto testemunhal da primeira geracjao, sugere uma breve alusao a uma afirmacjao escrita por Theodor W.

    Adomo no paragrafo final do ensaio Kulturkritik und Gesellschaft apos o regresso do exilio, no ano de Aquele que ficou conhecido como o veredicto adorniano e acima de tudo uma afirmacjao reveladora do profundo cepticismo cultural do seu autor, que percepciona o Holocausto como um marco da ruptura civilizacional.

    Mas, na realidade, e ainda antes de Adomo ter verbalizado o seu controverso veredicto houve, de facto, autores que escreveram poesia. Paul Celan ou Nelly Sachs sao disso exemplo. E ao longo das ultimas seis decadas esta tematica serviu de mote nao apenas para a escrita de poemas: Mais recentemente, a chamada segunda geracjao de autores tern igualmente obtido tanto junto do publico como da critica literaria uma recepcjao amplamente positiva.

    Esta nova vaga de escritores, cujo trabalho Thomas Nolden incluiu na 2 A vasta produgao literaria que surgiu apos o final da guerra com o intuito de dar a conhecer a experiencia de reclusao e de discriminacao imposta pelos anos de ditadura nacional-socialista pertence a categoria literaria que o escritor e sobrevivente Elie Wiesel designou de "literatura de testemunho": Ao contrario da primeira geracjao — para quern o processo de escrita e sinonimo de um processo de busca de sentido, de catarse, de conciliacjao com a propria vida —, esta segunda geracjao centra-se em torno de um eixo tematico diferente: Esta geracjao de autores de expressao alema tern trazido a publico um conjunto bastante significativo de textos onde estas problematicas se encontraram representadas, de entre os quais destaco: Falar de uma geracjao de autores que dedica os seus textos a um acontecimento central do passado historico e familiar, propicia uma referenda a questao central da memoria e sugere uma reflexao sobre a forma como o passado pode influir na constituicjao da identidade de cada individuo.

    Com efeito, especialmente no decorrer das duas ultimas decadas um crescente numero de investigadores de diferentes areas tern vindo a desenvolver variadas teorias que descrevem e explicam como a identidade do sujeito e formada. As diferentes interpretacjoes e variacjoes registadas ao longo dos anos comprovam que se trata de um conceito complexo, que nao permite uma defmicjao simples e rapida. O conceito de identidade aponta igualmente para a noc;ao de "ser identico" a alguem, isto e, partilhar com o outro urn conjunto de caracteristicas.

    A lingua, a historia, costumes ou tradi ;6es comuns a um grupo especifico, ou, num ambito mais alargado, a uma nac;ao, assumem-se, assim, como elementos culturais partilhados e, por isso, traces distintivos de uma identidade colectiva. Em articulacjao com todos estes aspectos, a nossa memoria, a nossa memoria historica ou colectiva, detem de identico modo uma funcjao nuclear no que concerne a formacjao da identidade.

    Na verdade, a questao da memoria e a forma como se relaciona com o passado e um dos topicos centrais da reflexao contemporanea. A memoria permite que cada individuo narre a sua propria historia, permite que o sujeito, ao relacionar os varios episodios ou estadios pelos quais passou, atinja um estadio de auto-compreensao; esta construcjao organizada dos momentos vividos permitem que o sujeito alcance um sentido de continuidade e coerencia, tao importantes no processo da constituicjao identitaria.

    Este grupo nao possui uma memoria real deste acontecimento historico, possui, ao inves, uma especie de memoria secundaria, uma memoria intermediada que, indirectamente, tambem lhe pertence. Os processos de transmissao desta memoria, descritos com minucia em varios estudos de Jan e Aleida Assmann, obedecem a duas apologias de memoria que podem ocorrer de forma concomitante ou nao; assim, os acontecimentos do passado podem ser transmitidos as novas gerac;6es ou atraves de uma "memoria comunicativa" — quando o conhecimento desses mesmo eventos e transmitido de forma intergeracional sempre que os membros mais velhos do grupo descrevem ou narram aquilo que testemunharam ou viveram - ou atraves de uma "memoria cultural", isto e, quando os acontecimentos sao apreendidos atraves de meios simbolicos tal como representac;6es materials livros, filmes, fotografias ou imagens ou praticas simbolicas tradi ;6es, comemoracjoes, rituais, etc.

    Assmann, Referindo-se em concreto a geracjao de artistas pos-Holocausto, James E. Young considera ainda que esta e uma geracjao que tern construido uma imagem do passado essencialmente apartir de uma "historia recebida", nomeadamente atraves de fotografias, filmes, livros, testemunhos, etc.

    Young, Eine neue Generation sucht Antworten, relembram que o acto de rememorar e, na verdade, um gesto exclusivo das testemunhas ou intervenientes no momento verbalizado. Ainda assim, as gerac;6es que nasceram depois de , que tern acesso a memoria do Holocausto a partir da memoria de outros, sao tambem detentores desta memoria, uma memoria que, pela sua singularidade, deve ser concebida como uma memoria universal Birkmeyer e Blasberg, Photography, Narrative and Postmemory, chamou "pos-memoria".

    A pos- memoria, conceito que descreve a relacjao desta geracjao com as experiencias traumaticas nao vivenciadas, e uma forma muito particular de memoria, uma vez que a ligacjao do sujeito ao objecto e mediada por terceiros, isto e, a narracjao nao e elaborada com base na recordacjao dos eventos vividos pelo proprio, assentando antes num investimento imaginativo e na criacjao.

    A pos-memoria descreve ainda a relacjao da segunda geracjao com as poderosas, muitas vezes traumaticas experiencias que antecederam o seu nascimento mas que, nao obstante, foram transmitidas de uma forma tao vincada que parecem assumir-se como as suas proprias memorias Hirsch, A percepcjao de que o nazismo e uma herancja complexa que apenas recai sobre as gerac;6es pos-Holocausto de origem judaica e urn equivoco comum.

    Ha uma realidade paralela, amplamente documentada em variados estudos da Psicologia e da Psiquiatria que comprovam a simetria psicologica existente entre os filhos das vitimas e a segunda geracjao nao-judaica, que durante muito tempo nao foi reconhecida, nem valorizada, muito provavelmente devido a extrema assimetria moral que prevaleceu no relacionamento entre as vitimas e os seus carrascos.

    Nos casos mais extremos verificou-se que a tomada de consciencia da participacjao de membros da familia no exterminio produziu sentimentos de culpa, vergonha, medo e depressao que se traduziram em profunda dor psicossomatica e outros disturbios psicologicos, tao ou mais vincados do que os verificados junto dos filhos dos sobreviventes3. No fundo, ambos os grupos poderao ser considerados herdeiros do mesmo passado avassalador, repositorios da mesma memoria historica, porem vivida em lados opostos.

    Mesmo nao considerando as situac;6es patologicas, o passado nazi parece, de facto, ensombrar a segunda geracjao de alemaes que nasceu e formou a sua identidade sob o estigma de um passado terrivel e pelo qual o mundo, mesmo que de forma subliminar, por vezes continua julga-los.

    As inquietac;6es e interrogac;6es destes sujeitos tern sido, tal como acontece com a 3 Veja-se, por exemplo, Bar-on, ; Brenner ,; Coleman, ; Hardtmann , Na Alemanha nao se fala sem fundamento da historia akma recente como "passado que nao passu", um tempo que, em suma, continua a influendar a vida das grapes seguintes e que as continua a perseguir com o seu horror.

    Este e o contexto social que kva os jovens autores a questionar-se nos seus livros o que aconteceu antes do seu nascimento. Porque ha tanto material disponwel, quer para os descendentes dos criminosos querpara os das vitimas, ha ainda muito para contar.

    Ha nisso muito de afectivo, de intelectual, tanto potential que influencia a nossa gerafao a escrever sobre isso. Ainda nao estd resolvido. A par da literatura, a importancia que o periodo nacional-socialista detem e o interesse que continua a suscitar e igualmente reconhecivel ao nivel da producjao cinematografica. A representacjao do passado nacional-socialista no cinema e, alias, urn tema recorrente em outros palcos linguisticos, nomeadamente nos Estados Unidos5. Evidencia deste facto sao a realizacjao e reconhecimento publico de filmes galardoados como A lista de Schindkr, realizado por Steven Spielberg, em , A vida e bela, realizado, em , por Roberto Benigni, ou 0 Pianista, cuja realizacjao esteve a cargo de Roman Polanski, no ano de Enfim, a lista e bastante extensa.

    Falando apenas de ficcjao narrativa, isto e, excluindo os documentarios, nos ultimos trinta anos produziram-se em todo o mundo mais de uma centena de peliculas dedicadas a esta tematica.

    Nao deixa igualmente de ser interessante realgar que, somente no decorrer de , estrearam varios filmes com distribuicjao mundial que remetem para este mesmo tema o que, indubitavelmente, e sintomatico do interesse que esta tematica continua a suscitar na sociedade actual: The reader Stephen Daldry , The boy with striped pyjamas Mark Herman , Valkyrie Brian Singer , Good Vicente Amorim , 5 Atente-se no facto de que alguns dos mais reconhecidos nomes da industria cinematografica norte- americana possuem origem judaica os realizadores Steven Spielberg ou Roman Polanski, por exemplo e ainda que companhias de elevada importancia como a Metro-Goldwyn-Mayer ou Warner Bros foram fundadas por judeus.

    Editions Payot et Rivages, Piper Verlag, Der lange Schatten der Vergangenheit.

    Erinnerungskultur und Geschichtspolitik. Beck, Das kulturelk Geddchtnis. Schrift, Erinnerung und politische Identitatin friihen Hochkulture. Die East des Schweigens. Campus Verlag, []. Kinder der Opfer.

    Kinder der Eater. Psychoanalyse und Holocaust, Frankfurt am Main: Fischer, Erinnern des Holocaust? Eine neue Generation sucht Antworten. Aisthesis Verlag, Jiiden in Deutschland nach Bundeszentrale fur politische Bildung, The Holocaust Monument in Berlin".

    International Journal ofCultural Policy. Hitler's Willing Executioners: Ordinary Germans and the Holocaust. Knew York: Knopf, HALL, Stuart. Modernity and its Futures, Hall, Stuart Ed. Open University, Kinder der Titter. Psychoanalyse und Holocaust. Ruth Kluger, 'weiter leben: Oldenburg, Family Frames: Photography, Narrative and Postmemory. Harvard University Press, Erinnem oder Vergessen? Viewed on Lyrik nach Auschwitz??

    Adorno und die Dichter. Reclam, The debate about the central Holocaust memorial in Berlin. Holocaust Literature and the Ethics of Interpretation". Comparative Uterature. Junge jiidische Uteratur. Konigshausen und Neumann, O lugar da memo'ria na obra de jovens autores de expressao alema.

    a sacerdotisa de avalon pdf

    European Journal of Social Theory. Wessen Schuld? Elefanten Press, New Uterary History. At memory's edge: New Haven: Yale University Press, O tema abordado por Diogo Azevedo — descricjao de inumeras "vidas" de mulheres portuguesas que se destacaram pelas suas acc;6es notaveis — permite-nos aferir da intencjao didactica e moralizadora da obra e, como tal, inseri-la na longa tradicjao das biografias femininas, associadas ao relato hagiografico.

    Directory Listing

    XVIII, que pela sua especificidade se reveste de grande interesse literario, historico e cultural. Summary of: Diogo Azevedo's matter subject - describes the numerous lives of Portuguese Women who distinguish themselves by noble actions - allowing us the insight of the didactic and moral value of their work and by such being part of the long traditional feminine biographies, associated to the hagiographic descriptions.

    We propose to present this study in witch the main objectives is sustained by the desire to bring to the, specific or not, major public's attention a work from the XVIII century, which by it's specifics reveals itself of enormous literature, historic and cultural importance.

    Mulheres-heroismo- patriotismo-altruismo-abnegacjao Keywords: O tema nao e inovador uma vez que, principalmente a partir do sec. XVI, este tipo de documentos, que tratam o mesmo tema, perseguindo os mesmos objectivos 2moralizadores e edificantes, se tornam mais frequentes e procurados por motivo de varios condicionalismos socio-culturais como veremos de seguida. A sua existencia estava confinada ao trabalho domestico, em beneficio da familia, ou entao a clausura do convento3.

    A mulher que nao se enquadrasse nestes canones era, muitas vezes, condenada a ostracismo ou ate castigada sob qualquer acusacjao bruxaria, heresia ou de pratica abortiva , simplesmente porque tomava a liberdade de mostrar algum controlo sobre a sua vida. O govemo das suas vidas, assim como os escritos sobre mulheres tinham a tutela masculina4. As que ousavam incursionar no mundo da escrita — conditio privilegiada as ja referidas mulheres instruidas, pertencentes a familias com estatuto social superior — procuravam, como defende Nieves Baranda, "emular a sus pares hombres y de los cuales son palido y desvaido reflejo, que nunca alcanza la calidad literaria necesaria para llegar a ocupar por derecho proprio un puesto en el canon de la gran cultura literaria"5.

    A dificuldade em afirmar a sua autonomia, bem como as suas capacidades, resulta numa escassez de informacjoes precisas, que complica a tarefa dos autores que tentam aprofundar as historias sobre mulheres. A falta de dados so e colmatada com o recurso a documentos dispersos que se vao complementando.

    Assim, por todas as razoes evocadas entre outras os temas relacionados com a conditio feminina nao conheceram grande divulgacjao, ao longo dos 3 O convento surge, inumeras vezes, no universo feminino como o espaco que garante a subsistencia do corpo e da alma.

    Para as mulheres de classe social desfavorecida, incapazes de pagar o dote, a religiao supre as necessidades fisicas e espirituais; cf. Porem, os parcos registos que chegam aos nossos dias sao reveladores de uma tenacidade e coragem dignas de memoria. Christine de PISAN contraria a "tradicao misogina" ainda que nao o faca deliberadamente por necessidade material e tambem por vontade pessoal, no seu tratado Cite des Dames, atraves do qual defende, informa e aconselha as mulheres.

    Desde a Antiguidade ate ao Renascimento surgem inumeros documentos com intuitos edificantes, que tern por objecto o elogio as mulheres ilustres.

    As biografias escritas por Plutarco ja contem laivos de panegirico, o que nos permite afasta-lo dos generos meramente historicos e aproxima-lo da biografia aliada a exemplaridade6. Embora Plutarco inicie o tratamento do tema, a divulgacjao do genero faz-se com o De mulieribus clans, de Boccaccio. Na galeria de "vidas" que o autor apresenta, sao citados e elogiados inumeros vultos femininos do passado procedentes da mitologia ou de fontes historicas e literarias , mas tambem referem algumas contemporaneas.

    Perseguindo o mesmo objectivo didactico - a educacjao feminina — a publicacjao deste tipo de obras torna-se mais frequente desde entao. As obras que lhes sao agora dedicadas pretendem molda-las para que desempenhem, de forma capaz, as funcjoes sociais que lhes sao atribuidas. Jose L. Tentam sobrepor-se a literatura de ficgao que circula em vemaculo desde o Renascimento e, portanto, acessivel a maioria das mulheres leitoras , considerada pemiciosa, capaz de influenciar de forma negativa as vulnerdveis mulheres.

    No decorrer dos sees. Retomando o caso espanhol, constatamos que, por vezes, o elogio a mulheres ilustres adquire caracter hagiografico, porquanto podemos aferir da relacjao estreita entre a hagiografia edificante pensada em moldes de panegmco.

    Em , Domingo de Valtanas Mexia publica as vidas de nove santas muito "esclarecidas" em Epltoma y sumera10 e Juan de Espinosa apresenta uma enumeracjao de mulheres ilustres em Didlogo en laude de las mujeres Em , 8 Na esteira desse objectivo D.

    Luis dos Anjos, religioso eremita de Santo Agostinho havia feito eruditissima memoria no seu deleitoso Jardim de Portugal". Bento Jeronimo Feijo, monge beneditino, escreve em uma Defensa das mulheres ilustres. Dois anos apos apublicacjao do Portugalilustradopelo sexo feminino , mais concretamente em e , Damiao de Froes Perym faz no Theatro heroino, abeceddrio historico e catdlogo de mulheres illustres em armas, letras, acpens heroicas e artes liberals17, em nosso entender, uma especie de versao alargada da obra de Diogo Azevedo, uma vez que, para alem de citar exactamente os mesmos casos - muitas vezes, com describes narradas com os mesmos detalhes do padre oratoriano - Froes Perym vai mais longe no numero de casos abordados, conseguindo completar dois volumosos tomos tal como havia pensado Diogo Azevedo com prestigiadas vidas de inumeras mulheres.

    A grande diferencja entre as duas compilac;6es reside no facto de o Theatro heroino, abeceddrio historico Com efeito, o sec. XVIII acolheu favoravelmente numerosas obras de caracter historico e literario em virtude da situacjao politica e social de renovacjao e elevacjao do patrimonio cultural portugues, como atras referimos , de entre as quais devemos salientar os estudos sobre mulheres, que contribuem para fazer do sec.

    Centro de Historia, Lisboa, , p. A titulo de exemplo poderiamos referir o discurso, por vezes inflamado, do ilustre pregador jesuita, Pe. Antonio Vieira, que repudia a mulher que se deixa corromper por excessos de vaidade e outras minudencias como a formosura. XVI por Juan Justiniano, que os rotulava de "desordenados" uma vez que "en lugar de dar la mano alas mugeres, les dieron el pie: Bernardo, no ano de " Sermdes, vol.

    I, Obras completas de Antonio Vieira , prefaciadas e revistas pelo ver. XVII e principios do seguinte sao urn bom exemplo do desprezo que as mulheres sentem por si proprias, pelo seu corpo, pela sua vontade, pelo seu entendimento. Esta consciencializacao da incapacidade negava-lhes a intencao de procurar saber. Talvez este mote sirva de argumento para sustentar as palavras de Teresa Leitao de BARROS quando afirma que "so muito recentemente a mulher portuguesa se tern preocupado com a arrumacao do cerebro, depois da arrumacao da casa", in Esmtoras de Portugal; vols.

    Diogo Manuel Aires de Azevedo da sequencia ao proposito da divulgacjao de "vidas" exemplares no Portugal ilustradopelo sexo feminino. O titulo da obra aponta para isso mesmo: O legado que o autor nos deixa reveste-se de enorme importancia pedagogica e moral ao contemplar o testemunho de prestigiados "exempla"21, isto e, de "vidas" recheadas de actos heroicos e comportamentos exemplares que deveriam tomar-se alvo de inspiracjao para todas as mulheres que delas tomassem conhecimento e, consequentemente, imitassem esses modelos de virtude, inteligencia e heroismo.

    Devemos, por essa razao, inserir a obra no vasto universo hagiografico, em particular na longa tradicjao de obras que narram biografias femininas de caracter edificante. Mas acima de tudo, quis propor modelos de mulheres nao so do passado, figuras historicas, distantes, mas tambem contemporaneas23, cujos exemplos, estando mais proximos das leitoras, se revestem de maior veracidade e, portanto, se tomam mais tangiveis, mais plausiveis de imitar.

    O autor torna-se em mais um dos fieis depositaries das mulheres, que figurara na galeria dos garbosos defensores dos valores e direitos da mulher portuguesa pois, apesar de nao o fazer propositadamente, o padre oratoriano contraria, de certa forma, habitos instalados, que cerceavam os direitos das mulheres a liberdade de acc;ao e de criacjao.

    Atraves da sua obra, o autor da vida a inumeros vultos femininos, pois retira-os do anonimato e da voz aos seus sussurros silenciosos. O Portugal ilustrado pelo sexo feminino e, assim, um tributo a mulher portuguesa que a retira das margens da sua propria existencia e a imortaliza, porque "No le bastan a un Reyno para ser famoso heroicas virtudes de sus naturales, si le faltan escritos que las publiquen, porque la memoria de aquellas con el tiepo como todo se acaba y estos hazen con que viua etemamente libre de las leyes del oluido".

    Rosa Maria Clara de Lima , II, p. Se a Arte domina pela emofao que desperta e se e absolutamente um lugar-comum afirmar-se que as almas femininas sao tesouros de emofao, fdcil e concluir que em todas as almas de mulher existem qualidades de Arte.

    Escritoras de Portugal - vol. Fortunate de. Histo'ria da Igreja em Portugal. Porto- Lisboa. James S.: Historia y Genero: Fried Aug. Deveres maternos e educacaoprimeira da infdncia. Albino Moreira de Souza Baptista. Antonio Alberto de. Frey Luis dos. Ikevista de Estudos Ibericos. Catdhgo chronolonco. Lisboa Ocidental. Ma Velho da: Ma Teresa. Novas Cartas Portupuesas.

    Teresa Leitao de. Benditas entre as mulheres: Edicoes Europa -Lisboa. Maria", livro I.

    Ásatrú - Wikipedia

    Edicoes SN. A santidade e o nosso tempo. Editorial Aster. Maria de Lurdes Correia. XVII em Portugal". Estudos em homenagem a Joao Francisco Marques. Edicao Critica. Campo das Letras - Editores. Jose de. Retratos e elogios dos varoes e donas que illustraram a nacao portwuesa em virtudes. Biondo da. Roma Trionfante. I I,mini. Portrait defemmes: Damiao de Froes.

    Theatro heroino, abeceddrio historico e catahgo das mulheres illustres em armas, letras, accoens heroicas e artes liberaes, Lisboa Occidental, na Officina da Musica de Theotomo Antunes Lima. BN- H. Revista da Fac. De Letras do Porto, vol. Christine de. Ventura de. As mulheres do Evangelho, Homilias pregadas em Paris. Candido dos. Eugenio Francisco dos. A crise de consciencia em Portugal no sec. XVIH"; sep. Da Fac. Letras "Linguas e Literatuas". IP serie. Centro de Historia da Cultura. Maria Carolina.

    A mulher atraves dos tempos. Recinti, Donne, Clausura e Matrimonio nella prima eta moderna. II Mulino. The following article aims at analysing relevant aspects depicted from the film emphasizing the so much debated reality of life during 80s.

    In This is England Shane Meadows manages to rediscover his own self geography, by revisiting his adolescent years. It is a biographical film about the importance of peer pressure and the results of an excess of nationalism, at the same time it typifies some issues related to the 80s youth culture.

    O presente artigo visa analisar aspectos relevantes extraidos do filme enfatizando a tao debatida realidade da vida nos anos Em This is England Shane Meadows reencontra a geografia do ser, atraves do revisitar dos seus anos enquanto adolescente. E um filme biografico acerca da importancia da pressao exercida pelos pares e o resultado de um nacionalismo excessivo, ao mesmo tempo que tipifica alguns aspectos relacionados com a cultura dos anos Rudyard Kipling: The English Flag Shane Meadows born in , Uttoxeter, Staffordshire classifies himself as a regional filmmaker.

    From his feature debut, Tmntyfour Seven, he has set about establishing his filmmaking scenario in the East Midlands area where he grew up. Presently, Meadows is considered one of the distinct British voices in the cinema, being ranked number 40 in the Telegraph's list 'the most powerful people in British culture'. On the 15th and the 16th of April the University of East Anglia, in Norwich, has held a two day conference entirely dedicated to Shane Meadows' films which contributes to underline the importance that his films have earned at the eyes of the critic.

    This Is England is considered a social realist drama portraying racism and poverty in s Britain through the eyes of Shaun Thomas Turgoose , a 12 year old boy who has lost his father in the Falklands War, and has to face identity issues, concomitant with the difficult and harsh transition from childhood to adolescence and the need to fit in a determined group.

    In the beginning of the film, Shaun is an average boy who does not have a lot companions with whom he relates to.

    Related Posts:


    Copyright © 2019 pervipercora.gq. All rights reserved.